Monthly Archives: Maio 2008

Marc, you’re a star!

Dissemos que tínhamos sempre as nossas atenções focadas nele…e é verdade.
Marc Jacobs vai ser capa da revista Interview de Junho/Julho, dedicada a Andy Warhol, que faria por agora 80 anos.
Para quem desconhecia, Interview Magazine foi criada pelo artista mais conhecido da Pop art e pelo seu amigo fotografo, poeta e cineasta (e um habitué da Factory, estúdio de Andy W.) Gerard Malanga em 1969. A revista foi possivelmente a forma que Andy encontrou de glorificar os tais 15 minutos de fama, dedicando-a quase exclusivamente ao culto das celebridades.
Desta vez calhou ao designer Marc encarnar a mítica personagem de Andy Warhol do século XXI. Quase tão excêntrico quanto o próprio, ousou deixar-se fotografar em sapatos de tacão, meias de licra e renda.
Primeiro estranha-se…depois entranha-se, não acham?

Anúncios

Introducing Ana – a nova colaboradora

Aprendia a aceitar Londres como a minha musa.
Inicialmente, lá estava eu, sentado no metro, até que ela entrou: imunda,
esfarrapada, mal cheirosa, velha e bêbeda. Mas agora somos inseparáveis,
dando voltas e mais em Circle Line, de braço dado, talvez até à eternidade

Will Self, 1998

Naqueles meses de Março e Abril, estava mesmo frio em Londres e sim, isso já era de se esperar. Entrar na Central Saint Martins (CSM) era como chegar a um porto de abrigo. Depois de passar vitoriosamente a Central Line, de subir as escadas rolantes e de romper corajosamente as frias rajadas de vento que persistiam em empurrar-nos para as plataformas do tube, chegar à CSM era de facto uma prova superada!
Mas como cada atleta tem o seu truque, eu tinha o meu e aqui o desvendo: o Costa!
Ora bem, o Costa era um pequeno café italiano que nos dava a restante gasolina para conseguirmos chegar à faculdade. É que o frio insistia lá fora e o hot chocolate do Costa era o elixir.
Assim, a Central Saint Martins estava para as nossas expectativas como o Costa estava para o frio londrino!
Eu conheci a Cris na CSM e poder partilhar com ela todas as experiências desta Babilónia moderna foi fantástico.
Não, Cris, não te estou a dar música. Não, leitores, a Cris não me subornou. Passámos tanto tempo juntas, explorámos tanta coisa juntas que aquelas três semanas tornaram-nos nas perfeitas vadias, irresistivelmente ansiosas por descobrir os londrinos, Londres e por conseguir compreender e aceitar esse grande império.
O Costa era, pois, o palco para divagarmos, para expressarmos os nossos sonhos, para desvendarmos as nossas vidas, esboçar projectos e beber um bom chocolate quente.
Mais relevante que fazer o meu perfil, era descrever resumidamente a importância dessas três semanas em Londres.
Informalmente, chamo-me Ana, licenciei-me em Comunicação e Cultura pela Faculdade de Letras de Lisboa, fui para Londres onde tirei o curso Introduction to Fashion Journalism. Os objectivos eram: ver muito, aprender muito e comungar bastante com essa sociedade. Objectivos cumpridos!

ana4sousa@hotmail.com

Nova estação…

Enquanto o dressing room decidiu fazer um myspace novo (www.myspace.com/dressingroom_blog)..

o Nuno Gama decidiu incluir na sua colecção Outono/Inverno um daqueles lenços…meios portugueses meios must have da estação, trazidos à baila aqui há uns tempos (“fashion must-have or portuguese tradicional item“).
Realmente não o tinha imaginado a colorir a indumentária masculina…é, gosto!

[continuo sem conseguir estabelecer links…mil desculpas!]

Hate to say I told you so

Eu chamo-lhe “Alter Ego Super Hero”, no style.com lê-se que “we can be super Heroes” (“podemos ser super herois).

Seja como for, visitem o site se quiserem um pouco mais de WHAM BAM KABUM!

http://www.style.com/trends/stylenotes/042808

(nao consigo estabelecer links, por isso, copiem o endereço e já está)

Nem tudo o que parece..

Serão umas botas?
Ou um acto de loucura que a levou a sair descalça para a rua?

Nenhuma das duas. Ciara, a rapariga italiana, residente em Londres, do meu curso de coolhunting, presenteou-nos com esta brilhante ideia…de usar meias por cima das sabrinas! Achei um máximo a ideia. Já viram podermos escolher a cor e o feitio das nossas “botas”, por não mais de 7 euros, todos os dias?
Escusado será dizer que nos apressamos a “coolhuntia-la”.

Hurray for Ciara!

Anúncios