Porque me é sempre um pouco difícil fazer as malas…

“…passeei-me sim, passeei-me vestido de árvore, pelas terras cansadas de parir, arrastando raízes adventícias, ávidas na sua estranheza… E sei, eu sei bem que nem sempre entendo os outros, vestidos como vão as mais das vezes, de árvores vulgaríssimas, feias, raquíticas, plantadas aqui e ali nos caminhos da vida que vou percorrendo”.

in “A Decadência do Sonho”

José Manuel Arrobas

Boas férias

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: